/* Facebook Like button

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Um Escorpianino que "racconta"!


Ontem à noite, na RAI Uno, tevê pública italiana, se apresentou em horário nobre e sem intervalos comerciais o ator e contador de histórias, Roberto Benigni.

Foram mais de duas horas de programa no qual Benigni nos aproximou da obra do grande escritor italiano, Dante Alighieri.

O programa se intitulava "Il quinto dell'inferno", do canto V do Inferno de Dante, que conta a paixão de Paulo e Francesca.

E antes do programa, Benigni escreveu uma carta aos italianos dizendo, entre muitas outras coisas, isto: "Cari Italiani, dobbiamo capire cos'e' l'amore"!

Com muito humor, crítica social, consciência da importância do espírito e do amor, Benigni falou por mais de duas horas, e duvido que alguém tenha se entediado.

"Per quante cose io assuma in mio conto se non ho l'amore io non sono nulla"!

Exaltou Dante, "esse escritor que nos deixou o maior presente que alguém poderia nos deixar, que teve a coragem de descer lá no mais profundo, tornar e nos contar o que viu por lá, que nos ensinou que cada vida é única, inimitável e que todos nós estamos numa jornada que passa pelo inferno até chegar ao paraíso."

A carta de Beningni continua...

"Antes de chegar em Dante veremos os enormes passos avante feitos pela humanidade sobre esse tema de amor. Sim, falaremos de sexo, o motor do mundo, percorrendo os seus aspectos mais extremos. Da libido desenfreada à total repressão. Em suma, de Casanova a Sandro Bondi". (Essa eu tive que pesquisar para entender. Sandro Bondi é um político católico conservador)

E acrescenta, "Faremos com que ele nos diga o que é aquela nostalgia do infinito, aquela ventania de destruição que nos precipita sobre quando nos apaixonamos e desmantela toda a nossa vida, aquela sensção feliz, perigosa e rara que une sensualidade e ternura e nos faz imortais. Nada de solene, falaremos simplesmente de beleza!".

No final, Benigni ainda completou sua ode a poesia dizendo que o microfone que ele usava era capaz de amplificar a sua voz, que a internet e as novas tecnologias são capazes de difindir informação e que a poesia é o meio capaz de amplificar a alma.

Foi uma noite memórável em frente à TV.

obs: já ia esquecendo, Benigni tem Sol e Mercúrio no Escorpião.

obs 2: Ah se as TV's fizessem mais disso hein?

obs 3: o programa teve 10 MILHÕES de espectadores!
Continue lendo...

domingo, 25 de novembro de 2007

Ainda sobre as estrelas ...

Hoje terminei de ler um pocket italiano chamado Baci da Malibu, um livro de leitura fácil e perfeito para adquirir vocabulário. Eis a última frase do livro:

Le stelle ci sono sempre, anche di giorno. Siamo noi che a volte non riusciamo a vederle!
Continue lendo...

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Che bello!

Da un sentiero
scuro e
buio,
arrivammo in un
prato enorme.
Un albero solo
ci guardava con attenzione
Ci stendemmo.
Sul prato freddo
c’era uno strato
di polvere
di stelle.

Poesia feita pelos alunos da quarta série da Escola Valeri

Em Latim Astrum em italiano e português Astro

Desastre ou disastro = andar contra a vontade das estrelas.

Considerar ou considerare = pensar olhando para as estrelas.

Desejar ou Desiderare extrair das estrelas aquilo que queres.

Viu que legal? o Lance é estar ligado nelas.

Eu visito estrelas como diz o Nei Lisboa
Continue lendo...

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Galileo Galilei



Essa foto foi tirada na Galleria degli Uffizi em Florença.

Hoje a Lua está em Aquário e eu me lembrei deste super aquariano, Galileo Galilei.

Ele nasceu em Pisa no dia 15 de fevereiro de 1564 e foi um físico, filósofo, astrônomo e matemático italiano. Um dos maiores cientistas da Idade Moderna.

O seu nome é associado a importantes contribições em dinâmica ( princípio de inércia) e em astronomia. Descobriu a rotação da Terra, as manchas solares, os satélites de Júpiter, as montanhas da Lua, as fases de Vênus, as estrelas que compõem a Via Láctea e introduziu o método científico.

Galileo foi acusado de subverter a filosofia natural aristotélica e a Sacra Escritura e por isso veio a ser condenado como herético pela Igreja Católica e obrigado, em 22 de junho de 1633, a renunciar às suas concepções astrônomicas.

Galileu ainda foi um dos primeiros cientistas a intuir que a velocidade da luz não era infinita. O seu experimento não deu muito certo, mas a intuição estava correta, pois tempos depois tal velocidade foi medida.

Tudo a ver com Aquário! Esse é o intuitivo dos signos de ar. Aquário já sabe! Gêmeos faz mil conexões, é o curioso, Gêmeos pensa. Libra equilibra, se envolve, se relaciona. Aquário quebra, rompe com padrões pré estabelecidos.

Galileo tentou reivindicar a autonomia da ciência com relação ao catolicismo:

"(...) nas disputas dos problemas naturais não se deveria começar pela autoridade das Escritutas, mas sim pelas sensatas experiências e demonstrações necessárias (...)"
(Galileo Galilei, "Carta a Madame Cristina di Lorena")

O célebre cientista tentou se defender, uma vez que suas descobertas contrastavam com alguns trechos da Bíblia. No Antigo Testamento se diz que Deus manteve o Sol parado por três dias de modo a permitir que Josué e os Hebreus vencessem o inimigo, enquanto Galileo sustentava que a Terra é que gira em torno ao Sol. Às objeções da Igreja, Galileo respondeu que a biblia não era um tratado de astronomia.

Curto e grosso, sem rodeios. Aquário não tem paciência com anacronismos. Teve problemas, claro, e foi obrigado a renunciar às suas descobertas astronômicas.

Com o passar do tempo foi a Igreja Católica que pediu "scusa" a Galileo.

O futuro o esperava.
Continue lendo...

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Proclamação da República, proclamemos os nossos grandes!


Indico uma excelente leitura para esse feriado de um dos muitos monstros da Literatura Brasileira, talvez o maior, talvez. Machado de Assis, o Machadinho.

O livro é Esaú e Jacó.



A história nos e contada pelo Conselheiro Aires, o qual relata a rivalidade entre os irmãos gêmeos, Pedro e Paulo. O primeiro defensor da monarquia e o segundo da República.


Segue um trecho do livro:


Naquele ano, uma noite de agosto, como estivessem algumas pessoas na casa de Botafogo, sucedeu que uma delas, não sei se homem ou mulher, perguntou aos dous irmãos que idade tinham.
Paulo respondeu:
-- Nasci no aniversário do dia em que Pedro I caiu do trono.
E Pedro:
-- Nasci no aniversário do dia em que Sua Majestade subiu ao trono.
As respostas foram simultâneas, não sucessivas, tanto que a pessoa pediu-lhes que falasse cada um por sua vez. A mãe explicou:
-- Nasceram no dia 7 de abril de 1870.
Pedro repetiu vagarosamente:
-- Nasci no dia em que Sua Majestade subiu ao trono.
E Paulo, em seguida:
-- Nasci no dia em que Pedro caiu do trono.
Natividade repreendeu a Paulo a sua resposta subversiva. Paulo explicou-se, Pedro contestou a explicação e deu outra, e a sala viraria clube, se a mãe não os acomodasse por esta maneira:
-- Isto hão de ser grupos de colégio; vocês não estão em idade de falar em política. Quando tiverem barbas.


A saber:

No dia 7 de Abril de 1831 D. Pedro, 1.º Imperador do Brasil, abdica do Império a favor do seu filho Pedro, que sobe ao trono com o nome de Pedro II, para defender o trono da sua filha Maria, rainha de Portugal.

No ano em que nasce Machado, embora a independência tenha sido proclamada por D. Pedro I há 17 anos vivia-se sob uma atmosfera do tempo colonial. Não houvera ainda uma independência nos costumes e muito menos uma autonomia intelectual. Não se possuía uma literatura que refletisse o ambiente brasileiro.

Foi Joaquim Manoel de Machado de Assis a elevar a literatura Brasileira ao patamar em que é conhecida hoje. Num diálogo entre o local e o universal, Machado discutiu as questões de sua época e vale dizer que muitas delas se mostram atuais até hoje.

Machadinho tinha o dom da conversação e esse dom era uma arte recente numa sociedade que saía do isolamento e do silêncio das grandes casas senhoriais.
No mapa natal de Machado o Mercúrio está Gêmeos, ou seja o Deus em Hermes em casa, o dom da conversação. Marte em Virgem que o ajudava a limar a palavra, trabalhar a narrativa buscando a perfeição. Saturno em Sagitário, o mestre que com humor sarcástico e riso seco apontava a situação moral, filosófica e política do Brasil.

Machadinho era, foi e continua sendo grande! Se você é brasileiro, ou sabe ler em português, não deixe de ler, ao menos uma vez na vida , um conto desse monstro da Literatura Brasileira.
Quem sabe assim, eu digo quem sabe, se a a gente valorizar e conhecer aquilo que foi feito de bom, aquilo que se faz de bom, aquilo que fala de nós, na sua dureza e beleza, quem sabe a coisa muda de rumo e começamos a ouvir outras músicas que não só a aquela velha gasta e conhecida. Se a gente buscar se conhecer através da nossa cultura, talvez assim o Brasil possa ter um representante digno da Literatura Brasileira no exterior e muitas outras coisas mais, dignas dessa bela e gigantesca terra.

Sim, porque por aqui o único escritor que se houve falar é do Paulo Coelho e, francamente, nada contra ele. Se tem uma coisa que o cara soube fazer foi ganhar dinheiro e isso é um mérito, sem dúvida. O fato é que a literatura do Brasileira é tão maior do que isso, assim como o Brasil é maior do que a Itália.

E quem sabe assim, nos conhecendo a gente possa crescer e plasmar uma nação á altura dos seus grandes filhos, inspirados nos seus exemplos. São tantos quanto as estrelas que se podem ver no céu numa noite sem luar.

obs 1: Neste site se encontra o livro supracitado e no oráculo de Delfos moderno, o Sr Google, é possível encontrar toda a obra do Machadinho, inclusive os contos que são mais curtinhos e consequentemente mais rápidos de ler.

obs 2: Diz aí o quê ou quem você proclamaria de grande!

Proclamemos o Brasil!
Continue lendo...

Ainda na onda das saudades...


Saudade - sentimento mais ou menos melancólico de incompletude, ligado pela memória a situações de privação da presença de alguém ou de algo, de afastamento de um lugar ou de uma coisa, ou à ausência de certas experiências e determinados prazeres já vividos e considerados pela pessoa em causa como um bem desejável (freq. us. tb. no pl.) ( Houaiss)


Saudade - palavra que outras nações não possuem, conseguem no máximo a expressão "sentir falta", que não abrange esse sentimento que nos atinge de formas diversas. (Banana&Etc)

Saudade - é um termo que deriva da cultura lusitana, primeiro portuguesa e depois brasileira, que indica melancolia, um sentimento afim à nostalgia, uma esperança que se teme vã. Tem uma dimensão mística como aceitação do passado e fé no futuro. É uma tristeza que não faz só mal e também um prazer que não faz só bem e é representada simbolicamnte pelo sorriso triste dos portugueses. Galati a define como a tristeza da lembrança dos momentos felizes. Está largamente presente no fado português, mas ainda mais na música brasileira, sobretudo na bossa nova, cujas primeiras canções de sucesso foram chamadas próprio de Chega de Saudade, composta por Tom jobim e interpretada por João Gilberto. (wikipedia italiana)


Saudade cai muito bem para Peixes. Melancolia, tristeza que não faz só mal e prazer que não faz só bem são próprios da natureza paradoxal pisciana. Além disso Peixes está sempre ligado às experiências passadas, ressignificando-as e sonhando outras melhores.

Portugueses, fado, além mar, mar, oceano, saudade, melancolia...tudo se liga a Peixes! Peixes é o marujo Português.


Quando ele passa, o marujo português
Nao anda, passa a bailar, como ao sabor das marés
E quando se jinga, põe tal jeito, faz tal proa
Só para que se não distinga
Se é corpo humano ou canoa (...)

(Maria Bethania)

Quando a saudade aperta gosto de cantar essa música do Lupcínio: Felicidade! E assim me transporto com o pensamento e o coração. Quem é que não conhece essa música? e não é só no Sul, essa cantiga é conhecida no Brasil todo. Já é popular, querem ver?

Felicidade

Felicidade foi-se embora
e a saudade no meu peito
inda mora e é por isso que eu gosto
lá de fora, onde sei que a falsidade
não vigora

A minha casa fica lá detrás do mundo
onde eu vou em um segundo
quando começo a cantar

E o pensamento parece uma coisa à toa
Mas como é que a gente voa
quando começo a pensar
Continue lendo...

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

O blog pirou

Pois não pára se sair texto do forno. Olha eu sei que a Lua ainda está em Capricónio, mas vou aproveitar o dia de Mercúrio e adiantar um texto para a Lua em Aquário, pois não sei quando vou poder voltar a escrever aqui. Então aproveito minha folga e lá vai:

Segundo o Houaiss



Quem é do sul conhece e se arrepia quando ouve.

Tertúlia
Garotos de Ouro


Uma chamarra uma fogueira
Uma chinoca uma chaleira
Uma saudade um mate amargo
E a peonada repassando o trago
Noite cheirando a querência
Nas tertúlias do meu pago;

Tertúlia é o eco das vozes
Perdidas no campo a fora
Cantigas brotando livre
Novo prenúncio de aurora
É rima sem compromisso
Julgamento ou castração
Onde se marca o compasso
No bater do coração;

É o batismo dos sem nome
Rodeio dos desgarrados
Grito de alerta do pampa
Tribuna do injustiçado
Tertúlia é o canto sonoro
Sem porteira ou aramado
Onde o violão e o poeta
Podem chorar abraçados.
Continue lendo...

Num dia de Mercúrio...

Mercoledì em italiano, em latino ou latim Mercurii dies, ou dia de Mercúrio!
Belo dia para escrever, falar, trocar, fazer negócios. Tudo com responsabilidade, pois a Lua do dia pede.

Então, eu aqui com meu amargo do lado, fiquei matutando sobre o mapa de Porto Alegre. A dama nasceu no dia 26 de marÇo de 1772. O horário não sei. Se alguém já fez um estudo sobre isso, please, compartilhe!

Cidade com Sol em Áries, Porto Alegre é franca, geniosa, faz as quatro estações num só dia, tem ainda a ex usina do gasomêtro para receber seus visitantes. Falo voltado para o céu. E...é Alegre, claro!

Lua em Capricórnio: Porto Alegre é séria, mas não muito. Seriedade mais ligada às visceras. Plutão junto da Lua. Seriedade diferente. O porto alegrense não é aberto, mas também não é fechado. Gosta de sacar as pessoas antes, faz um raio x primeiro. Porto Alegre é assim, você a sente, ou melhor tu a sentes!

Júpiter em Aquário: Porto Alegre foi a sede brasileira do Fórum Social Mundial por quatro vezes. E quem viveu, viu todos os movimentos ocultos e não tão ocultos da cidade e do mundo vieram se mostrarem ali. Movimentos sociais, religiosos, artísticos, políticos, tudo. Estrutura para todos os manifestos. Desfile pelo centro da cidade, bonecos gigantes , shows, oficinas, palestras, debates, papos , dança , tudo! Os porto alegrenses recebendo estrangeiros na sua casa: a chamada hospedagem solidária, economia solidária! Júpiter em Aquário para ninguém botar defeito.

A capital gaúcha ainda tem Vênus em Touro e Marte em Peixes. Cidade de artistas: Elis, Adriana Calcanhoto, Lupcínio Rodrigues, Nei Lisboa, Vítor Ramil, Mario Quintana, Kleiton e Kledir e muitos, muitos outros.

Ah, e Porto Alegre é filha de Nossa Senhora dos Navegantes, Iemanjá. No dia 2 de fevereiro a cidade pára e assiste a sua maior festa religiosa e popular. ( Qual é seu dia, Nossa Senhora?É dia dois de fevereiro Quando na beira da praia Eu vou me abençoar. O que ela canta? Por que ela chora? Só canta cantiga bonita Chora quando fica aflita Se você chorar. Letra de Pedro Amorim e Paulo César Pinheiro)



Deu pra ti
Baixo astral
Vou pra Porto Alegre
Tchau

Quando eu ando assim meio down
Vou pra Porto e...bah! Tri legal
Coisas de magia, sei lá
Paralelo 30

Deu pra ti
Baixo astral
Vou pra Porto Alegre
Tchau

Alô tchurma do Bonfim
As gurias tão tri afim
Garopaba ou Bar João
Beladona e chimarrão

Deu pra ti
Baixo astral
Vou pra Porto Alegre
Tchau

Que saudade da Redenção
Do Fogaça e do Falcão
Cobertor de orelha pro frio
E a galera perto do rio

Deu pra ti
Baixo astral
Vou pra Porto Alegre
Tchau



Kleiton e Kledir
Continue lendo...


Existe um Porto para estar Alegre!
Continue lendo...

Nas ondas da saudade...



Porto Alegre é Demais
Isabela Fogaça

Porto Alegre é que tem
Um jeito legal
É lá que as gurias etc. e tal

Nas manhãs de domingo
Esperando o Gre-Nal
Passear pelo Brique
Num alto astral

Porto Alegre me faz
Tão Sentimental
Porto Alegre me dói
Não diga a ninguém
Porto Alegre me tem
Não leve a mal
A saudade é demais
É lá que eu vivo em paz

Quem dera eu pudesse
Ligar o rádio e ouvir
Uma nova canção
Do Kleiton/Kledir

Andar pelos bares
Nas noites de abril
Roubar de repente
Um beijo vadio

Porto Alegre me faz
Tão Sentimental
Porto Aegre me dói
Não diga a ninguém
Porto Alegre me tem
Não leve a mal
A saudade é demais
É lá que eu vivo em paz

Porto Alegre me dói
Não diga a ninguém
Porto Alegre me tem
Não leve a mal
A saudade é demais
É lá que eu vivo em paz

Porto Alegre é demais...!
Continue lendo...

Faz um tempo que...( vários escritos)

Não escrevo aqui. O fato é que a vida começou a andar nas asas de um avião e, apesar das idéias e da vontade de escrever, não consegui sentar aqui e fazê-lo. Não estou reclamando não. Estou adorando minhas aulas e a nova vida que se iniciou aqui. Meus novos amigos , os quilos de textos para ler e tudo mais.

Falando em amigos, como é bom ter amigos não? Sabiam que eu fui até pedida em amizade? Já tinha sido pedida em namoro, mas em amizade foi a primeira vez.

Bem diferente do modo de ser brasileiro não é mesmo? No Brasil a gente vai se aprochegando e a coisa se dá ou não se dá. É coisa de pele, química, comunicação muda como um Mercúrio em Escorpião.

Mas apesar da formalidade foi bem legal, foi muito fofo! E foi como assumir um compromisso mesmo. No dia fiquei super feliz como se tivesse sido pedida em namoro mesmo. Depois apareceram outras pessoas e aí não houve um pedido, mas uma apresentação mais formal mesmo.

E a química se deu, meno male!

Mas então, hoje, com a Lua em Capricórnio, signo da responsabilidade, venho aqui cumprir com a minha com muito prazer, pois o céu é da Vênus em Libra também.

Novidades: o outono está tomando ares de inverno aqui no 45 norte, os termômetros já passaram do zero para baixo e já tivemos as primeiras temperaturas negativas brrrrrr Faz -3,-4 um pouco antes do amanhecer.

Neste momento que vos escrevo faz 1 grau lá fora e são quase 10 da manhã aqui.

Nos Alpes, não muito longe daqui, já neva! Ah, para quem não sabe tem Alpes na Itália sim. Os suíços são mais famosos, eu sei. Mas a Itália tem uma espécie de coroa alpina nas suas divisas do norte.

Aqui de casa se vê uma cadeia de Alpes de fora a fora, todos nevados e com destaque para o chamado Monte Rosa. O chamam assim porque quando nasce o Sol os raios inicidem sobre a neve e ela fica rosada. Um espetáculo! Olha ele aí:



Esta foto foi tirada nos jardins da faculdade onde estudo em Vercelli. Cores do outono:




E já que estou falando em outono aqui nada mais justo que falar da primavera aí no 30 Sul. Olhem a foto que eu recebi por e-mail:




Esta foto foi tirada no Parque Farroupilha, mais conhecido Redenção para que mora em Poa. Então para os que estão aí, por favor enviem um beijo meu a todos os ipês roxos e amarelos espalhados pela cidade, as beladonas do Moinhos de Vento, os plátanos do Petrópolis, o pôr-do-sol do Guaíba, o Bar do Nito, as tortas do Lambs, o Parcão, a praia de Ipanema, a Feira do Livro que já passou, a Bienal, a Rua da Praia, A casa de Cultura, o Teatro São Pedro, O menino Deus, O Estádio Olímpico, a Cidade Baixa, a Osvaldo Aranha, os inúmeros e maravilhosos restaurantes vegetarianos espalhados pela cidade, o cheiro de churrasco de Domingo e, é claro, um saluto a todos que amam essa cidade ariana de Lua em Capricórnio.

Me despeço com as palavras do seu poeta:

O MAPA

Olho o mapa da cidade
Como quem examinasse
A anatomia de um corpo...

(É nem que fosse o meu corpo!)

Sinto uma dor infinita
Das ruas de Porto Alegre
Onde jamais passarei...

Há tanta esquina esquisita,
Tanta nuança de paredes,
Há tanta moça bonita
Nas ruas que não andei
(E há uma rua encantada
Que nem em sonhos sonhei...)

Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso

Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)

E talvez do meu repouso...


(Mario Quintana-Apontamentos de História Sobrenatural, 1976)
Continue lendo...
 

Sites amigos

  • Um teto todo meu - Saindo da escola vi aquele prédio antigo, imponente e cor de creme compondo o centro de uma praça com um chafariz. Nele estava escrito: Biblioteca Municip...
    Há 2 semanas

Atendimentos

Entre em contato comigo pelo e-mail danischeifler@gmail.com Ou pelo Skype Daniela Scheifler

Sites amigos

Text

Baile no céu Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template